Osasco ganha ares de Vila Madalena


    "Agora a classe média Osasquense não tem mais que ir para São Paulo, Alphaville ou Granja Viana para encontrarem algum lugar bom curtir o Happy Hour, a noitada e a madrugada." - Ressaltou um dos sócios do Bar Taça Cheia no Km 18.
   Nos últimos anos o km 18 vem recebido vários bares, restaurantes e culinárias de vários países , com bebidas, vinhos importados e diversas cosias do tipo. A classe média residente na cidade tem descoberto uma nova Vila Madalena Osasquense, que tem crescido no mercado rapidamente nos últimos anos.
    Foi uma questão de visão e sucesso. Jardim das Flores e KM 18 são bairros estratégicos para o crescimento do comércio de bares e restaurantes. Aqui, além de muitos bancos e bares variados, tem uma grande população de classe média.
   Os antigos moradores do km 18 dizem que o bairro passou de bairro dormitório para "o bairro onde a cidade não dorme". Em uma extensão curta, de pouco mais de 1 quilômetro , entre as ruas Açucena e Diogo Antônio Feijó e Crisântemo a noite é agitada e o dia também. De noite o movimento é mais de jovens que querem gandaia e se divertir, de dia o movimento é de trabalhadores em horário de almoço que buscam restaurantes de qualidade para frequentar. 
    Assim como o km 18, outros bairros da cidade tem recebido um grande número de casas noturnas, bares e restaurantes, um exemplo disso é o eixo Vila Campesina - Vila Yara, que conta com grandes empresas, escolas e universidades importantes com muitos alunos, ambos os bairros citados contam com diversos restaurantes de várias etnias, além dos bares  e restaurantes que movimentam a noite no bairro.

*Confira o nosso guia gastronômico da cidade de Osasco clicando aqui*

Postagens mais visitadas deste blog

Manual para se entender um osasquense

O extremo potencial turístico de Osasco

E se a Zona Norte de Osasco virasse mesmo uma cidade?