O que fazer com o Cine Glamour?

Quem passa pela calçada da ave-
nida João Batista, em Osasco, não consegue ignorar. O olhar, muitas vezes tímido, se volta rapidamente para fora. O Cine Glamour, primeiro cinema de Osasco, passou de cinema a igreja evangélica e, depois da queda de parte do telhado, foi reformado e virou um cinema pornô. Hoje o cinema fechou, é estacionamento. Construído na década de 1950, foi considerado, na época, muito grande para Osasco. Mas, desde então, acumulou histórias das quais os osasquenses que assistiram à transformação se lembram bem. “Era muito romântico! Tinha escadas lindas, era enorme, parecido com o Teatro Municipal [de São Paulo]”, compara, com nostalgia, a aposentada Maria Evanir Gama, de 67 anos. 
Quando jovem, ela costumava ir ao antigo cinema “carregando vela” das irmãs mais velhas, que já namoravam: “No meu mundinho, viajava naquela tela enorme. Aquele ator, ali na frente, era tudo na vida”, relembra Maria Evanir que, mais tarde, freqüentou o local com o namorado com quem viria a se casar. 
“Eu conheci meu esposo na frente do Cine Glamour”, conta a costureira Claudete Frascine dos Santos, de 63 anos. Claudete diz que a “alma” do cinema continua viva e faz parte do que ela é hoje: “Foi destino. Não fosse aquele cinema maravilhoso, talvez não tivesse nem conhecido meu marido”, afirma.


Nós da Ozasco com Z estamos lutando para preservar essa construção tanto por fora, quanto por dentro, pois é uma das unicas construções históricas que ainda está de pé na cidade de Osasco. Poderia facilmente virar um Teatro ou um espaço cultural ( quem sabe os dois? ).

Osasco se desenvolveu, porém a identidade da cidade foi-se embora com essa maré de dinheiro e desenvolvimento, quem anda pelo centro de Osasco ainda consegue relembrar uma faísca do passado da cidade, mas aos poucos, as construções antigas e que marcaram a vida de muitos Osasquenses, tem dado lugar a prédios novos, maiores e cada vez mais modernos, que apesar de trazerem dinheiro e desenvolvimento, levam embora toda a identidade da cidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Manual para se entender um osasquense

O extremo potencial turístico de Osasco

E se a Zona Norte de Osasco virasse mesmo uma cidade?