O extremo potencial turístico de Osasco

Antigo ônibus turístico de Osasco
As cidades da Região, tem arrumado meios de promover atrações turísticas que atraiam pessoas além da nossa querida Zona Oeste.

Carapicuíba voltou a incentivar o Turismo na região da Aldeia, que aliás, é tombada pelo IPHAN como Patrimônio Histórico da Humanidade. Barueri, por sua vez, decidiu construir uma Praia (Isso mesmo, uma praia), nos Padrões do Piscinão de Ramos (RJ) em um afluente do Rio Tietê. 

Osasco pode não ter espaço para a construção de uma praia ou um local que seja tombado como Patrimônio Histórico, mas podem ter certeza, Osasco tem um potencial enorme para ser um ponto de parada de diversas pessoas que buscam turismo na região, basta investir.

Alguns vão dizer que a cidade tem mais prioridades que o turismo e eu concordo, mesmo que as verbas de cada setor da cidade sejam distintas, seria necessário botar a casa em ordem antes de investir em qualquer coisa que vá além das necessidades básicas da população. Mas levem esse texto como algo para planos futuros. Seguem as ideias:

Museu Industrial


Não é de hoje que Osasco é uma cidade importante para a economia nacional, há anos, a nossa cidade foi sede de diversas industrias de alcance Nacional. Cobrasma, Wilson, Cerâmicas Hervy e Adamas são exemplos de empresas que fizeram parte do passado industrial de Osasco, e essas empresas tem muita história para contar.

Um episódio que é ensinado nas aulas de história até hoje é a conhecida Greve da Cobrasma, em 1968, com repercussão nacional e de extrema importância. Agora imagina, essa, dentre outras histórias sendo contadas em um Museu, com o apoio de diversas fotos e documentos e textos, que são colecionados há anos por diversas entidades municipais? Seria uma atração e tanto.

O Primeiro voo da América


Para preservar a memória do primeiro vôo da América, já temos o Chalé de Dimitri Sensaud Lavaud que foi preservado e hoje é usado como o Museu Municipal de Osasco, contando parte da história da cidade e do voo que aqui aconteceu. Mas há um porém: Esse museu importantíssimo só funciona em Horários comerciais.

Deveria se investir mais nesse museu tão importante, na história tão importante da qual ele faz parte. E não seria difícil: Além de abrir o museu em um espaço de tempo maior, e mais dias, poderia- se criar uma identidade para o município. Colocando réplicas do avião protagonista do primeiro voo do Continente espalhadas pela cidade, além de estatuas de Dimitri.

Cine Glamour e a Emancipação da cidade


O Cine Glamour é um dos poucos prédios Históricos de Osasco que sobrevivem de pé. Ele foi um dos primeiros cinemas da cidade, e foi palco da Festa de emancipação, promovida pelo nosso primeiro Prefeito, Hirant Sanazar.

Neste local, além de um teatro que revivesse características do cinema, poderia ser feita uma pequena área onde se contasse a história de emancipação de Osasco. Foi um processo árduo, viu? Desde carreatas até o Vale do Anhangabaú, Bandeiras pretas nas portas de todos os comércios da cidade, até a Prefeitura de São Paulo tirar toda a estrutura de serviços públicos que aqui tínhamos. Imagina toda essa história sendo contada em um prédio que viveu boa parte desses tempos? Seria bem legal.

Parques Ecológicos


Poucos sabem, principalmente por falta de divulgação, que Osasco tem um grande número de parques ecológicos municipais. Parecem refúgios, são lindos, e cada um tem um atrativo diferente! Desde o Chico Mendes até o Parque Ecológico do Três Montanhas, todos poderiam receber um número bem grande de pessoas, se fossem bem aproveitados.

Osasco tem um dos únicos Borboletários públicos de São Paulo. Nele você pode fazer uma visita com um instrutor que se estiver em época, lhe mostrará todas as espécies de borboletas ali presentes. O problema desse setor, se resume em falta de divulgação apenas, os parques em si são ótimos.

Bares, gastronomia e Cachorro Quente



Não podemos esquecer do maior atrativo gastronômico da nossa cidade, não é mesmo? O Cachorro Quente! Não há quem não se sinta atraído pelas centenas de barraquinhas de cachorro quente espalhadas pela cidade, isso é fato. E não há quem não se atraia pelo tamanho, peculiaridade e gostosura do lanche vendido nas barracas.

São mais de 40 mil sanduíches vendidos por dia, mas isso se limita a dias comerciais ou de compras. Imagina se fosse criado um festival anual do Dogão Osasquense, assim como ocorre em diversas cidades dos EUA? Uma baita atração, não?


O Km 18 é um bairro que ascendeu muito no número de barzinhos e restaurantes nos últimos anos. Ganhou o apelido de diversas construtoras de "A Vila Madalena de Osasco".

São inúmeras opções de bares que surgem a cada ano, uma atração cosmopolita perfeita para quem gosta de curtir a noite. Entretanto, assim como diversos pontos da cidade, é um local extremamente mal divulgado pelos moradores e pelas próprias entidades públicas.

Se o bairro fosse mais divulgado, o número de ambientes do tipo no local só cresceria, e enfim, a região ganharia o título oficial de "Vila Madalena Osasquense", ou melhor, o título de Km 18, pois não seria necessário comparar o bairro com outros pontos de São Paulo para que o identificássemos.

Comércio


Osasco sem dúvidas é uma cidade muito atrativa quando se trata do comércio. Seja pelo número de shoppings, hipermercados, ou pelo próprio calçadão, esse é um setor no qual a cidade sempre se destaca.



Segundo uma matéria do Jornal Folha de São Paulo, o Calçadão de Osasco só perde para a Rua 25 de Março em número de lojas. E quando se trata da região, com certeza é o principal destino de quem procura um comércio abundante e popular, mas há muitas coisas que ainda podem ser feitas.

Adaptação de calçadas, manutenção na iluminação pública e arborização, poderiam tornar o Centro de Osasco um local mais atrativo no geral, e não com foco em apenas uma rua. Há locais de segmentos específicos em ruas diferentes do centro, porém, pela falta de estrutura para pedestres e principalmente falta de divulgação, são locais pouco visitados.

Vila Operária da Cobrasma


A Vila Operária foi Construída na década de 40, servindo como moradia dos funcionários da empresa Cobrasma.
     
Inicialmente abrigou engenheiros e técnicos que trabalhavam na empresa.  Após a desativação como moradias, as edificações passaram por reformas nos anos 90 e passaram a abrigar consultórios médicos. Em 2001 apenas duas, das oito casas existentes serviam como consultórios.
    
 As casas encontravam-se parcialmente conservadas.  O local é tranquilo, agradável e a rua é arborizada. O local poderia ser facilmente convertido em uma atração turística em Osasco. A cidade precisa, mais do que nunca resgatar e preservar a história que aqui restou, pois sem isso, somos uma cidade sem identidade. 

Finalizando...

Osasco pode se tornar uma cidade atrativa, não só para quem é de fora, mas também para os seus moradores. Precisamos mais do que nunca de algo para nos apoiarmos, e sem dúvidas, de uma identidade própria. Basta vontade e dedicação por parte de nossos governantes, para que aos poucos, resgatemos e reconstruamos a história que foi tão degradada na nossa querida cidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Manual para se entender um osasquense

E se a Zona Norte de Osasco virasse mesmo uma cidade?